segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Vida que segue

Olívia de Cássia – jornalista

Passada a euforia e o resultado das eleições municipais, pelo menos por aqui que não haverá segundo turno, o Estado volta à normalidade. É hora de seguir o curso normal da vida. Quem se elegeu que faça um bom trabalho e que honre os compromissos assumidos.

Em União dos Palmares a vitória de Beto Baía teve uma conotação de quebra de oligarquia e do conservadorismo. Muita gente não declarava seu voto por medo; a maior parte tem emprego na prefeitura, não queria se expor.

Senti um clima de equilíbrio no processo eleitoral, na última vez que estive em União e já ouvia comentários de um favoritismo para Beto. Muita gente  não acreditou quando eu disse isso.

Na minha humilde avaliação, a divulgação daquela gravação com falas do ex-governador e do prefeito Kil, seguida da explosão da rádio Farol, de propriedade do deputado João Caldas,  foi o estopim que abriu os olhos de muita gente e desencadeou esse processo.   

União dos Palmares precisa ser reconhecida pela sua importância histórica e não por situações de violência. Tem talentos e valores que ainda não foram revelados e reconhecidos, porque não tiveram oportunidade.
É preciso que haja investimento em cultura, trazer empresas e indústrias para a cidade, investir no turismo e em uma delegacia especializada para atender casos de maus-tratos contra as mulheres.

Também é necessário que o novo prefeito invista em políticas públicas para a população de baixa renda. Passado todo esse processo, espera-se que os amigos não virem desafetos e que a paz seja restabelecida no município, que de janeiro até agora já contabilizou 34 mortes. 

Nenhum comentário:

Gaspari diz que agressão de Bolsonaro aos argentinos foi assombrosa

247 – O jornalista Elio Gaspari ficou indignado com a agressão de Jair Bolsonaro ao povo argentino, dois dias atrás. "A declaração de J...