quinta-feira, 8 de março de 2012

Ronaldo Medeiros faz duras críticas à atual gestão da Eletrobras em Alagoas

Olívia de Cássia, com Camila Ferraz

Na sessão da tarde desta quinta-feira, 8 de março, na Assembleia Legislativa, o deputado Ronaldo Medeiros (PT), teceu várias críticas à atual gestão da Eletrobras em Alagoas, devido as constantes faltas de energia no Estado e os péssimos serviços prestados à população.

Segundo Medeiros, as falhas recorrentes no fornecimento de energia estão penalizando os alagoanos que, segundo ele “acabam tendo sérios prejuízos financeiros, e, para piorar a situação dos consumidores a burocracia é terrível para conseguir o ressarcimento referente ao bem perdido ou danificado, isso, quando recebem”, disse o deputado.

O petista observou que a diretoria da Eletrobras em Alagoas vem tomando medidas arbitrárias. “Para se ter uma ideia, um dos dirigentes da estatal ordenou que nos fins de semana nenhum servidor da empresa atenda as emergências; para isso será chamada uma empresa terceirizada”, denunciou o deputado, questionando a respeito da situação e perguntando o que está acontecendo na empresa. “O que essa gestão está querendo provar?” indagou Medeiros.

Ainda segundo o deputado do Partido dos Trabalhadores, atualmente, mais de 600 concursados aguardam nomeação, e atualmente a empresa possui cerca de 1.000 terceirizados. “Essas terceirizações realizam serviços que deveriam ser feito por servidores da empresa. Por que não convocam os concursados? Muitos deles, inclusive, pagaram alguns cursos que a empresa solicitou para serem nomeados”, destacou.

Ainda segundo Ronaldo Medeiros o que a gestão da Eletrobras está fazendo é o mesmo que assinar um atestado de incompetência.

“Estou percebendo que o intuito dessa gestão é privatizar a empresa, estão querendo mostrar que não conseguem se manter da maneira como estão, colocar os servidores como não-eficazes no desenvolvimento de suas funções, já temos tantos problemas em Alagoas e uma empresa como a Eletrobras, ao invés de contribuir com o desenvolvimento faz o jogo do mercado, infelizmente”, lamentou.

Medeiros também exemplificou como um ato de arbitrariedade cometido pela atual gestão da Eletrobras o fato de o sindicalista, presidente da CUT, Isac Jackson, ter sido proibido de entrar na empresa, e demonstrou total repúdio a essa atitude.

Ronaldo esclareceu que o relatório da CPI da Eletrobras, Comissão onde é presidente, está sendo elaborado e quando concluído será encaminhado para todos as instituições competentes, no sentido de que as devidas ações sejam tomadas.

“Alagoanos morrem no nosso Estado por conta da falta de manutenção da Eletrobras em seus equipamentos, são postes, que caem, fios que se soltam, enfim, um verdadeiro caos”, reclamou.

Terceirizados

O deputado, por fim, solicitou à Mesa Diretora da Assembleia que também realizasse um Plano de Cargos e Salários direcionado aos funcionários terceirizados da Casa.

Nenhum comentário:

Bem-vinda, fisioterapia

Por Olívia de Cássia Cerqueira Quando fui diagnosticada com Ataxia, em 2016, Doença de Machado Joseph, SCA3, eu já fazia fisioterapia h...