terça-feira, 10 de setembro de 2013

Sindicato faz ato em desagravo a Ricardo Mota e em defesa da liberdade de imprensa

O Sindicato dos Jornalistas de Alagoas convoca os membros da categoria, os estudantes de jornalismo e toda sociedade alagoana a participar de ato de desagravo ao jornalista Ricardo Mota e demais profissionais da imprensa que enfrentam processos na Justiça, a realizar-se nesta quarta-feira (11/09), às 14 horas, em frente à TV Pajuçara.

Como é do conhecimento de todos, o jornalista Ricardo Mota foi condenado na Justiça de primeira instância a uma pena alternativa, em virtude de divulgar em seu blog fato concreto e documentado a respeito de um juiz alagoano. A exemplo dele, outros profissionais da imprensa alagoana também respondem a processos movidos por membros da Magistratura, Ministério Público e outros agentes do Estado, por terem publicado reportagens de interesse coletivo que desagradaram os envolvidos, o que se configura atitude revanchista e intimidatória, prejudicial ao Estado Democrático de Direito e às liberdades de expressão e de imprensa.

O ato de desagravo desta quarta-feira complementa outras ações desenvolvidas pelo Sindicato em defesa dos profissionais e do livre exercício da profissão, a exemplo da nota oficial publicada na sexta e sábado (6 e 7/09) nos jornais Tribuna Independente e Gazeta de Alagoas (veja baixo). Neste sentido, reiteramos o apoio e a participação de todos na atividade desta quarta.

Abaixo a censura, a intimidação e o corporativismo de Estado!

Pelas liberdades de expressão e de imprensa!

-----------------------------------------------------------------------------------------------

NOTA

Em defesa dos jornalistas e da liberdade de expressão
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas e a Federação Nacional dos Jornalistas, em nome de todos os seus associados, vem a público manifestar seu veemente repúdio ante a sucessão de fatos que culminaram na condenação do jornalista Ricardo Mota, exemplo de profissional íntegro, aguerrido e comprometido com as lutas sociais do Estado e do país. Ainda mais porque tal condenação foi motivada pela divulgação de informação (documentada e confirmada, como é dever de todo profissional de comunicação), envolvendo um conceituado juiz alagoano.

Infelizmente, esta tem sido uma prática comum contra profissionais da imprensa nos últimos anos, alguns dos quais respondendo a inúmeros processos em Alagoas. Entende o Sindjornal que tal atitude constitui um flagrante desrespeito ao exercício profissional do jornalista, à liberdade de expressão e ao direito à informação, princípios constitucionais inseridos entre os direitos fundamentais do cidadão. Entende, ainda, esta entidade, que entre as funções sociais do jornalismo e do jornalista está a efetivação do direito de informar e de ser informado, facultado a toda a sociedade, e que a publicidade e a transparência são princípios básicos no Estado Democrático de Direito.

Lamentamos, portanto, tal atitude que culminou na condenação de Ricardo Mota, ao mesmo tempo em que parabenizamos o profissional por sua postura, sempre coerente com os princípios do bom e ético exercício do jornalismo, e por se manter altivo e determinado na trincheira onde nos alinhamos, contra a censura corporativista e intimidadora de quem quer que seja.

Porquanto, o Sindjornal e a Fenaj conclamam a categoria para um ato de desagravo a Ricardo Mota e outros profissionais processados, que acontecerá às 14 horas do dia 11 do corrente mês, em frente à TV Pajuçara, ao tempo em que reafirmam sua defesa pelos ideais de democracia, liberdade de imprensa, ética e justiça social.

SINDICATO DOS JORNALISTAS DE ALAGOAS - SINDJORNAL

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS - FENAJ

Nenhum comentário:

Gaspari diz que agressão de Bolsonaro aos argentinos foi assombrosa

247 – O jornalista Elio Gaspari ficou indignado com a agressão de Jair Bolsonaro ao povo argentino, dois dias atrás. "A declaração de J...