domingo, 8 de setembro de 2013

Homens cometem mais infrações no trânsito de Maceió

Foto Sandro Lima

Estacionar em local proibido, especialmente pela sinalização bateu o recorde, de janeiro a julho: foram 3.925 infrações

Olívia de Cássia – Repórter
Os homens em Alagoas, na faixa etária dos 20 a 35 anos, cometem mais infrações no trânsito que as mulheres, segundo o supervisor de fiscalização Eduardo Freire, da Superintendência Municipal de transporte e Trânsito de Maceió (SMTT). 

Segundo ele, as infrações mais graves cometidas pelos alagoanos são todas aquelas que envolvem o desvio de atenção do condutor como: falta do cinto de segurança, dirigir com uma só mão, dirigir falando ao celular, ultrapassar sinais e parar em cima da faixa do pedestre, entre outras.

Em Maceió, os bairros que mais se comete infração no trânsito são o Tabuleiro do Martins e o Farol, respectivamente, nas avenidas Durval de Góes Monteiro e Fernandes Lima, devido ao fluxo de veículos que é imenso.

A SMTT aplicou 24 mil multas nos primeiros sete meses do ano em Maceió. Das 22 categorias elencadas  que geraram multas por infração, a reportagem destacou  as cinco primeiras, pela ordem: a campeã foi estacionar em local e horários proibidos especialmente pela sinalização: gerou 3.925 multas, o que corresponde a 16,11% delas, de 1º de janeiro deste ano até o dia 31 de julho passado.

A segunda infração campeã foi dirigir veículo usando o telefone celular (3.397 no mesmo período, que corresponde a 13,95%); a terceira foi estacionar no passeio, com 2.591 multas, 10,64% do total de multas aplicadas. A quarta infração que gerou mais multas pela SMTT foi deixar o condutor de usar o cinto de segurança, com  2.074 multas, equivalente a 8,52% e avançar o sinal vermelho do semáforo que rendeu 2.037, equivalente a 5,18% do total.  

Com o avanço da tecnologia, o supervisor do trânsito de Maceió observa que ficou mais fácil para a SMTT aplicar as multas, pois no momento em que o condutor comete a infração, ela é captada por aparelho eletrônico, por algum dispositivo audiovisual (câmeras) ou por qualquer meio tecnologicamente disponível. “A multa é imediata”, segundo ele. 

CÓDIGO DE TRÂNSITO

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê penalidades para quem comete infração no trânsito como a advertência por escrito, multa, suspensão do direito de dirigir, apreensão do veículo, cassação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e a obrigatoriedade de frequentar um curso de reciclagem.

Segundo o que diz o Código, as infrações punidas com multa estão divididas em quatro categorias, de acordo com a gravidade. São elas: infração de natureza gravíssima (onde o condutor perde sete pontos na carteira), punida com o pagamento de 180 Ufir (Unidade Fiscal de referência, cujo valor é variável); infração de natureza grave (o condutor perde cinco pontos na carteira) onde o motorista paga multa equivalente a 120 Ufir; infração de natureza média (o condutor perde quatro pontos na carteira) e o motorista paga valor referente a 80 Ufir e infração de natureza leve (o motorista perde três pontos na carteira) e é obrigado a pagar um valor referente a 50 Ufir.

A reportagem ouviu dois motoristas que estavam abastecendo em um posto de gasolina do Farol, enquanto observava o trânsito do local. Dona Ana Pereira disse que falta respeito às leis do trânsito em Maceió e informou que não atende celular estando na direção. “Eu paro o carro para atender, ou então, quando chego em casa, retorno a ligação. Avalio que se é lei tem que ser cumprida, independente de ter guarda olhando ou não”, ressalta.

Seu Heleno Alves é taxista há 23 anos em Maceió e falou que observa muito em alguns motoristas da capital é o não respeito ao pedestre e a queima de semáforo. Além disso, ele destaca que muitos condutores dirigem com o celular provocando acidentes. 

“Os guardas de trânsito deveriam, ao invés de ficarem escondidos aplicando multas, orientar mais os motoristas para que não cometerem tanto erro ao dirigir”. Heleno Alves ressalta ainda que não atende celular dirigindo, porque além de não ser permitido por lei, “é uma falta de ética com o passageiro”, avalia.

Especialista diz que faltam educação e gentileza no trânsito

A especialista em educação no trânsito, Juliana Normande, da SMTT, falou à reportagem a respeito de tantas infrações cometidas pelos condutores de veículos em Maceió.  Ela avalia que isso acontece pela falta de educação e também de gentileza no trânsito. Segundo ela, mesmo com poucos agentes nas ruas, a SMTT faz a fiscalização dentro da medida do possível.

A professora informa que atualmente há cerca de 180 agentes trabalhando nas ruas de Maceió, divididos em quatro grupos para fazerem a fiscalização. Esses profissionais trabalham 24 horas e têm uma folga semanal. Juliana observa que recentemente foram nomeados mais 50, mas ainda não estão trabalhando nas ruas. “Eles são poucos, mas fazem as autuações de forma correta, quando acontecem; as pessoas criticam, mas existem ao todo 260 infrações que são cometidas no trânsito, diariamente”, pontua.

Juliana Normande também conta que para conter tanta infração no trânsito a SMTT faz um trabalho com as escolas da capital alagoana. “A gente explica para as crianças e jovens como devem se comportar: levamos os alunos para as ruas, mostramos a sinalização, explicamos como tudo funciona. Também fazemos trabalho de conscientização com os taxistas, toda quarta-feira, na SMTT e damos aulas de direção defensiva e gentileza no trânsito”, reforça.

Ela avalia que para diminuir o número de infrações cometidas pelo uso do celular, que aparece na tabela da SMTT como em segundo lugar no número de multas, de janeiro até julho passado, haverá no próximo mês de outubro uma campanha esclarecendo os motoristas sobre as pequenas colisões e demais infrações cometidas pela falta de atenção ao se distraírem usando o celular ou ouvindo música.

Outra categoria que será contemplada com aulas de direção defensiva será os motoristas de ônibus de Maceió.  “Além dos motoristas de ônibus, também conversamos semanalmente com cerca de 80 trabalhadores da construção civil,  dando aula de mobilidade urbana, explicando para eles como andar de bicicleta no trânsito, como respeitar os motoristas e pedestres”, argumenta.

Nenhum comentário:

Gaspari diz que agressão de Bolsonaro aos argentinos foi assombrosa

247 – O jornalista Elio Gaspari ficou indignado com a agressão de Jair Bolsonaro ao povo argentino, dois dias atrás. "A declaração de J...