quinta-feira, 12 de junho de 2014

Última a chegar, Seleção de Gana é recebida com festa em Maceió


Fotos: Adailson Calheiros

Comitiva ficará hospedada no Radisson Hotel Maceió e ocupará 63 quartos de três andares

Olívia de Cássia - Repórter

A Seleção de Gana desembarcou atrasada na noite desta quarta-feira (11), no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares e foi a última a chegar ao Brasil. A comitiva foi recepcionada pelo governador Teotonio Vilela Filho, o prefeito Rui Palmeira e a secretária de Turismo, Daniele Novis, no Radisson Hotel Maceió, onde ficará hospedada durante a Copa.
Os jogadores foram recebidos com muitos gritos e palavras de ordem saudando a seleção, por estudantes e torcedores, alagoanos e africanos, que estavam em frente ao hotel. Governador e prefeito entregaram uma carta de boas-vindas aos visitantes.
Teotonio e Rui destacaram a satisfação de receber a seleção em Maceió: “É uma alegria enorme ver a receptividade dos alagoanos com a seleção de Gana, que é uma equipe muito forte; vou torcer em primeiro lugar pela seleção brasileira e depois por Gana”, disse Vilela.
Rui Palmeira também disse que era “uma alegria e uma satisfação enorme receber a seleção” e parabenizou a todos. O secretário Álvaro Machado afirmou que um dos benefícios que a vinda da seleção de Gana traz para o Estado é que em Maceió estão hospedados jornalistas internacionais de vários países, principalmente da Alemanha e de Portugal, que estão fazendo matérias de turismo e vão projetar o Estado em outros países. “Isso é muito bom”, disse Machado.
Torcida fazia a festa antes da chegada dos ganenses ao hotel (Foto: Adailson Calheiros)
A permanência da seleção de Gana em Alagoas vai depender da sua classificação nos jogos e o secretário Álvaro Machado disse que quanto mais ela permanecer em Alagoas será melhor para o Estado.
Torcedores se aglomeraram logo cedo na porta do hotel e o número foi crescendo: enquanto aguardavam a comitiva africana na porta do hotel, os estudantes exibiam cartazes e empunhavam bandeirinhas do Brasil, de Gana e de Alagoas, além de fazerem muito barulho com as cornetas e apitos.
O estudante Adelino Queta é de Cabo Verde, mas mora há quatro anos em Maceió e cursa Engenharia ambiental na União de Faculdades de Alagoas (Unifal). Ele estava acompanhado de um grupo de estudantes da instituição educacional e do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), com cartazes escritos na língua africana que dizia Akwaba em Maceió, algo como ‘Bem-vindos a Maceió’. Eles relataram que foram dar uma força para os jogadores.
Meia do Milan, Essien foi um dos mais festejados pela torcida alagoana (Foto: Adailson Calheiros)
“Gana é uma das melhores seleções da África e o espírito africano fala mais alto; estamos juntos, viemos apoiá-los”, observou exibindo apitos e bandeiras. A seleção treinará no Estádio Rei Pelé, o Trapichão, a partir das 15h30 de sexta-feira, para 10 mil pessoas e os ingressos foram distribuídos a alunos da rede pública e privada do Estado. Seu primeiro jogo acontece na segunda-feira, 16, contra a seleção dos Estados Unidos, na Arena das Dunas em Natal.
A reportagem apurou que a comitiva africana chegou com cerca de 90 componentes e vai ocupar 63 quartos e três andares do hotel. Antes da chegada, comentou-se da possibilidade da vinda dos ministros Aldo Rebelo (Esportes) e das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo.
O policiamento foi redobrado para receber os visitantes, que também foram acompanhados por uma aeronave do Estado. Policias do Bope, Polícia Militar, Força Nacional e Exército fizeram a segurança. O trânsito ficou congestionado na Pajuçara pela grande movimentação e agitação que se formou no local: crianças vestidas com a camisa da seleção brasileira, acompanhada dos pais, ciclistas exibindo bandeiras das nações africana e brasileira, além da expectativa da chegada dos melhores jogadores da seleção como Essien, Asamoah Gyan, Boateng, Mutari e Kwadwo Asamoah.
Também participaram da recepção aos jogadores africanos o professor Eduardo Magalhães (assessor para assuntos internacionais do governo);  o secretário de Esportes, Jorge Sexto e o procurador Eduardo Tavares.
Asamoah Gyan, atualmente no Al Ain dos Emirados Árabes Unidos (Foto: Adailson Calheiros)
Kevin-Prince Boateng, meia que joga no Schalke 04, da Alemanha (Foto: Adailson Calheiros)
Sulley Muntari é companheiro de Essien, Robinho e Kaká no Milan (Foto: Adailson Calheiros)
Kwadwo Asamoah joga na defesa na Juventus, de Turim (Foto: Adailson Calheiros)
Postar um comentário

E agora, o que fazer?

Por Olívia de Cássia E agora, o que fazer? Essa pergunta me veio à baila, antes e depois da aposentadoria por invalidez e em alguns dias q...