domingo, 15 de novembro de 2015

Encerramento da Flimar foi de muita poesia, música e animação

Evento cultural teve a participação do poeta Claufe Rodrigues e Mônica Montaine; noite foi encerrada com show do cantor Nando Cordel, um dos homenageados da festa. Foto: Olívia de Cássia

Olívia de Cássia – Repórter

Terminou neste sábado, 14, com muita poesia e música a VI Festa Literária de Marechal Deodoro (Flimar), que este ano homenageou o poeta Jorge de Lima e o cantor Nando Cordel, que finalizou a noite com um grande show e se fez presente à festa todos os dias e participou ativamente do evento, interagindo com a população local, principalmente as crianças.

Alunos das escolas do município também participaram da Flimarzinha, que teve contação de história e visita de escritores que participaram do evento. Depois de atividades nas tendas que foram armadas para atividades lúdicas, as crianças saíram pelas ruas do município com o Cortejo Literário, cantando músicas de Nando Cordel, acompanhadas do ator Chico de Assis.

Em cada parada as crianças recitavam trechos dos poemas do poeta alagoano e palmarino Jorge de Lima. O cantor Nando Cordel disse que a homenagem é muito importante para sua vida. “Estou dizendo isso para tudo mundo; de todas as homenagens que recebi, lá fora, essa para mim é a mais importante. Estou muito honrado e muito feliz em estar aqui”, observou.

O prefeito Cristiano Matheus disse que a Flimar, que aconteceu de 11 a 14, está consolidada para Alagoas e para o Nordeste. “É uma festa literária que reúne grandes escritores e pessoas que gostam, de cuidar da cultura. Já está no calendário de Alagoas e Marechal Deodoro e significa muito para a cidade, porque nós envolvemos as crianças, o público maravilhosos e a gente fica muito feliz”, pontuou.

Segundo o prefeito, a cada ano, a população está se envolvendo mais “e os artistas que nos visitam ficam encantados também com nosso trabalho”, comentou. O  idealizador da Flimar, Carlito Lima, falou que a festa foi além das expectativas e consolidou a Flimar uma das melhores festas literárias que tem no Brasil.

“Isso foi unanimemente dito por todos que estiveram aqui, não só de Maceió, como de fora; que foi um evento bem organizado. O mais importante não é só a festa; termina hoje e amanhã  as crianças estão com a cabeça aberta, pois o maior incentivo nosso é estimular  a leitura, a cultura e isso aí nós alcançamos”, destacou.

Carlinto Lima também comentou que uma professora estava comentando que tem 30 anos de magistério e nunca viu umas crianças tão interessadas em ler como as de Marachal Deodoro. Um prazer homenagear o poeta Jorge de Lima, que nasceu em União dos Palmares”, pontuou.
A Flimar também teve a participação da bisneta de poeta Jorge de Lima Pilar, que agradeceu a homenagem e disse que a família se sente muito feliz com o carinho que os alagoanos têm pelo sei avô.

A ousadia do Secretário de Cultura de Marechal Deodoro, Carlito Lima, foi destacada por  todos os que se apresentaram no encerramento da festa, que contou com poesias musicadas do jornalista, poeta e especialista em Jorge de Lima, Claufe Rodrigues, da jornalista, cantora e poeta Mônica Montone.

No final da manhã aconteceu uma mesa redonda sobre a história política e o movimento estudantil, que teve a participação do ex-governador Ronaldo Lessa.  “Me sinto muito emocionado em participar do evento, que sai de uma cabeça maravilhosa como a do Carlito, que acredita, que faz, que realiza. Eu hoje estava me lembrando dos festivais de verão, quando a gente era estudante; os momentos que a gente já viveu aqui”, comenta.

Segundo Ronaldo Lessa, fazer cultura, fazer história é isso. “Você movimentar todo o acervo que tem e produzir não só para poder conservar o que a gente já tem de memória, mas para ter palestras como essa, que traz uma plêiade de pessoas que podem falar sobre experiências de vida”, destaca.
O ex-governador disse ainda que a Flimar é muito importante para  essa referência. “O caminho é esse; temos as crises, mas é possível superar. Está de parabéns esse cidadão Carlito Lima pelo sucesso do evento que é fantástico”, pontuou.


O Encerramento do evento teve ainda mesas redondas com escritores como Inácio Loyola Brandão; declamação de poesias, homenagem à pianista Selma Brito e entrega de troféus a personalidades patrocinadoras e colaboradoras. 
Postar um comentário

Em livro, jornalista mostra como descobriu mais de 80 casos de doença rara na família

By Odilon Rios (Site Repórter Nordeste São grandes os desafios das pessoas que convivem com os efeitos da doença de Machado-Joseph, que é...