sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Médica e escritora, Rosiane Rodrigues lança seu 13º livro, na Casa da Palavra


Evento reuniu setores ligados à cultura alagoana: escritores; jornalistas; músicos, poetas, entre outros personagens
Olívia de Cássia - Repórter

A médica psiquiatra; poeta, compositora e escritora Rosiane Rodrigues Cavalcanti lançou na noite desta quinta-feira, 24, na Casa da Palavra, nova obra literária intitulada Solidão do Céu, seu décimo terceiro livro.
Nessa coletânea de poesias, a autora faz uma reflexão sobre a vida, o amor, o ser, prometendo levar o leitor a pensar e dar a sua própria interpretação. A apresentação do livro foi feita pela jornalista Ivone dos Santos. Fotos Paulo Tourinho
Com um auditório lotado de representantes da cultura alagoana, a noite de autógrafos teve apresentações artísticas especiais como recitação de poesia, declamação de Paulo Poeta e o ator Chico de Assis; apresentação musical de Leureny Barbosa e Didha Lyra.
Nessa coletânea de poesias, a autora faz uma reflexão sobre a vida, o amor, o ser, prometendo levar o leitor a pensar e dar a sua própria interpretação. A apresentação do livro foi feita pela jornalista Ivone dos Santos.
“Fui convidada por Rosiane Rodrigues para fazer a apresentação do livro e gostei do que vi. Esta é a mais nova obra da autora e tive o prazer de introduzir o leitor no novo ciclo de sua poesia; é uma leitura intimista e estimulante”, disse ela.
Em seu comentário, Ivone dos Santos observou ainda que apesar de vários afazeres, a autora ainda encontra tempo para escrever, com sua maneira própria, ideias e sentimentos: “Todas as poesias de Solidão do Céu são especiais”, pontua.
A jornalista comenta que um dos livros da autora já está na segunda edição “e por meio dele ela nos leva a conhecer uma linda história da sua cidade natal, Piranhas”, observa.
Já o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Washington Luiz Damasceno Freitas, quebrou o protocolo e disse que todo livro que Rosiane lança tem uma simbologia muito forte, “mas para nós, piranhenses, que somos ufanistas por natureza, é muito mais”, destacou.
O presidente do TJ disse que participou do lançamento do primeiro livro da autora [O inocente]: “Nós, principalmente os mais jovens, quando líamos, aquelas passagens com enfrentamentos das questões do amor, chorávamos. Confesso que chorei muitas vezes”, pontuou.
O desembargador comentou que nunca viu um povo tão chorão como o povo de sua terra natal. “Este lado cultural da Rosiane não parou por aí. Eu tenho impressão que já já nós voltaremos aqui para participar de mais um lançamento, se Deus quiser”, destacou.  
A festa contou também com a presença da secretária Melina Freitas, que fez a abertura e finalizou o evento; a juíza Fátima Pirauá, presidente da Almagis; deputado Inácio Loiola, entre outras autoridades.

Secretária Melina Freitas disse que médica é a mestra maior

A secretária estadual de Cultura, Melina Freitas, fez uma fala no lançamento de Solidão do Céu e disse que Rosiane Rodrigues, apesar de ocupar o cargo de secretária-adjunta, “é a mestra maior: por sua experiência, sua competência; generosidade e humildade”. Segundo Melina, a médica e escritora, diariamente, compartilha com a equipe a boa maneira de se trabalhar e conviver com os colegas de trabalho.
 “E quero aqui falar da minha satisfação, orgulho de fazer parte dessa equipe: Rosiane é uma grande escritora, multifacetada, é uma grande artista, musicista, já fez parte de um grupo musical em Piranhas, tocando acordeom, se apresentando algumas vezes. Nesse momento ouso dizer que ela consolida seu trabalho, sua produção literária com Solidão do Céu”, destaca.
Melina observou ainda que o livro de poesias  Solidão do Céu “é de uma primorosidade: ela nos apresenta os sentimentos de uma forma tão incisiva, o amor se torna tão próximo, tão possível, que eu considero um presente ter tido a oportunidade de fazer parte disso”, argumenta.
A secretária disse ainda que o evento foi muito bem organizado e que toda a intelectualidade alagoana estava presente. “É um momento especial para a cultura, onde percebemos que Rosiane se consolida como uma grande escritora. Nós conseguimos fazer um momento de integração; isso é muito importante e positivo para quem faz cultura em Alagoas”, avalia.
EMOÇÃO
Emocionada, Rosiane Rodrigues disse que esse é o seu décimo terceiro livro. “Esse é um livro de poesia, mas tenho livros de pros;  científicos; de poesias;  sobre psiquiatria; de contos, de história e memórias, a história da minha cidade, Piranhas, que é uma cidade linda. Sou autora da letra e do hino do lugar, que tenho paixão”, pontuou.
Rosiane Rodrigues Cavalcanti é poeta e compositora; membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores; Grupo Literário Alagoano; Associação Alagoana de Imprensa; Confederação Internacional de Autores e Compositores, Sociedade Independente de Compositores e Autores Musicais e Sócia Honorária Ada Academia Maceioense de Letras.
Entre suas obras publicadas, destaca-se:  O inocente (1967), Alma e Poesia (1977), Uma vida simplesmente (1983), Pêndulo da vida (1985), Chispada (1986), Bico de luz (1990), Piranhas, retrato de uma cidade (1999), Pequeno Dicionário de uma Psiquiatra (2001) e A tentação do anjo (2001), entre outros.
Postar um comentário

Ainda tenho esperança

Por Olívia de Cássia Cerqueira O dia amanheceu com mais uma promessa de vida. É sexta-feira, dia de alegria, como todos devem ser: de agr...