segunda-feira, 4 de agosto de 2014

O tempo é curto...

Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

Eu tenho pouco tempo. 
Eu sei que não terei mais
o viço da juventude.
Ainda há pouco tempo
Eu não esperava que o tempo
passasse tão rapidamente
e levasse meus dias mais bonitos.
A gente ‘se achava’ na mocidade,
acreditava que podia tudo,
Mas o tudo que a gente podia
não passou de um sonho.
Os meus sonhos se foram
e agora a realidade se faz presente.
É tarde: já não sinto tantas dores,
já se foram os amores.
Meu tempo é curto, eu sei.
Procuro viver do que ainda posso
Do que ainda me é permitido
Meu tempo é curto...
Postar um comentário

E agora, o que fazer?

Por Olívia de Cássia E agora, o que fazer? Essa pergunta me veio à baila, antes e depois da aposentadoria por invalidez e em alguns dias q...