sábado, 17 de outubro de 2015

Novo pub Sebá é mais uma opção para a noite de Maceió

Olívia de Cássia - Repórter \ Primeiro Momento

Às quartas, quintas, sextas e sábados, a partir das 19 horas, o alagoano pode saborear gostosos petiscos e bebidas diferenciadas num ambiente aconchegante e intimista, com decoração personalizada, recomendado para quem gosta de um bom papo, atendimento personalizado, música ambiente  e estilo.

Os proprietários Sebastião Muniz Falcão, o Muniz, e a chef paulista Gabriela Costa deram um toque especial ao local. Muniz diz que o Sebá é um sonho antigo. Fotos: Paulo Tourinho

 Assim é o Sebá: um pub localizado na Rua Deputado Elizeu Soares, no bairro da Jatiúca, em Maceió. Os proprietários Sebastião Muniz Falcão, o Muniz, e a chef paulista Gabriela Costa deram um toque especial ao local. Muniz diz que o Sebá é um sonho antigo.
Ele comenta que já teve lanchonete, restaurante. “Sempre gostei de gastronomia e de bebida e Gabriela é ligada nessa área”. Muniz, que também é cervejeiro, conta que está preparando uma remessa de cerveja longueneque para o local.
“O Sebá, hoje, é um lugar idealizado por mim e Gabriela. Começamos a estudar, eu na parte de cerveja e ela na parte da gastronomia e hoje está aberto. O projeto ainda está inacabado, nós queremos mais do que isso. Estamos com duas semanas de funcionamento e queremos trazer mais para o público”, pontua.
 
Segundo Muniz Falcão, a ideia é oferecer comidas e bebidas diferenciadas: “Nosso carro chefe é a minha cerveja; eu não tenho ela hoje porque está fermentando e daqui a 30 dias ela fica pronta e aí eu não paro mais. Fora isso eu tenho as bebidas e cervejas diferentes”, observa.
O proprietário do Sebá destaca que trabalha com cervejas especiais e diferentes e não com as comercializadas nos demais estabelecimentos . “Não trabalho com cervejas de grande produções; eu tenho também vinho, quero dar valor à cachaça, que é um produto nosso; vamos ter caipirinha na carta; tenho vodka, porque o cliente pode chegar aqui e pedir caipirosca, mas eu quero focar na caipirinha”, pontua.
Muniz acrescenta que como cardápio está oferecendo  também presuntos e queijos espanhóis, linguiças e queijos artesanais; “montamos as tábuas na hora, na frente do cliente: preparo as tábuas, eles escolhem e como acompanhamento sugerimos a cerveja diferenciada ; churrascão de carneiro, fornecido de Delmiro Gouveia, coxinha da Rose, que é a nossa colaboradora”, além de outros produtos.
 O Sebá também tem um hambúrguer caseiro de dar água na boca, com porção generosa de carne macia, que leva um tempero de ervas especiais.
“Nós não temos um cardápio fixo; todo dia a chef Gabriela tem um prato especial. Nossa proposta é divulgar na rede social tal prato [no Instagram sebá_pub], todos os dias. Hoje nós temos um guisado de carne, com toque especial; salada de quinoa, com cebola roxa e tomate e risotinho de limão siciliano; são as três receitas de hoje da casa, mais os petiscos ”, observa.
Quando o cliente faz o pedido, os proprietários vão explicando as propriedades de cada pedido e o produto utilizado. No caso da quinoa, é amplamente consumida na região dos Andes, considerada um pseudo cereal. Isto é, ela possui os mesmos nutrientes que os cereais propriamente ditos, como arroz e trigo, mas suas características de plantio e crescimento são diferentes.
“Minha casa tem um toque intimista, como nós queríamos. Tem muita coisa na parede, a decoração é minha e de Gabriela; tem um quadro para que o cliente deixe sua mensagem, livros espalhados para quem quiser ler; a galera vai chegando e riscando as paredes, deixando seu recado. E em breve teremos a parte do grill; das carnes. Cortes de cordeiro e suínos. Preparo, passo para a chef, que dá o toque final, com os molhos, temperos  e o carinho”, explica.
Muniz ressalta que ainda falta muito para que o projeto fique como ele idealizou, mas destaca que a ideia inicial era ser apenas o Sebá, mas depois a galera foi chegando e intitulando de pub. “Eu só não queria ter rótulo de bar; não é uma discriminação, porque eu adoro bar, mas o ambiente não comporta um público de bar e trabalhamos nessa ideia de pub”, argumenta.
No ambiente o cliente chega, aprecia uma cerveja especial, tem atendimento personalizado e “tem uma pegadinha de feira gastronômica; prova várias cozinhas e sai supersatisfeito e uma coisa que estamos fazendo também é a sangria espanhola, com vinho. Eu preparo a sangria”, destaca.
A chef Gabriela Costa, que participou da Primeira Feira Gastronômica de Maceió com um prato típico suíço: a raclette, conta que está cuidando do lado gourmet no pub, apesar de o local ter os petiscos comuns.
 
A raclette é  um prato que se come mais no inverno, por conta do clima. Gabriela Costa explica que é um prato muito prático, composto de batata inglesa, com o queijo raclette em cima derretido e com os acompanhamentos. Ela comenta que o termo deriva do francês racler, que significa raspar.
“Vários acompanhamentos podem ser utilizados, como o pickles e embutidos como presunto cru, lombo defumado, salsicha bovina, salame, pepino em conserva, milho, e a gente vai harmonizar com alguns vinhos”, observa.
“Temos alguns pratos diferenciados que ainda não está no cardápio e a raclette que apresentei na Feira Gastronômica vai continuar. Vou apresentar algumas massas e molhos; vamos ter vários outros pratos diferenciados”, observa.












Postar um comentário

Ainda tenho esperança

Por Olívia de Cássia Cerqueira O dia amanheceu com mais uma promessa de vida. É sexta-feira, dia de alegria, como todos devem ser: de agr...