sábado, 24 de outubro de 2015

Em Alagoas, neste ano, 153.318 estudantes se submetem ao Enem

C´lívia de Cássia - Repórter - Tribuna Independente
Neste fim de semana, hoje e amanhã, acontece em todo o país as provas do Exame Nacional do Ensino Médio [Enem]. Este ano 153.318 estudantes alagoanos vão se submeter às provas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [Inep]. O número é superior ao do ano passado, que registrou 147.811 inscritos.
Este ano 153.318 estudantes alagoanos vão se submeter às provas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [Inep]. O número é superior ao do ano passado, que registrou 147.811 inscritos.(Foto: Divulgação)
Segundo o site do Inep, com um crescimento de 3,72% em relação a 2014, este ano dos 153.318 candidatos, 137.626 estão inscritos na modalidade geral e os outros 15.692 na modalidade certificação, que inclui os participantes que têm interesse em obter o certificado do Ensino Médio.
Alagoas ficou em oitavo lugar no número de inscrições no Nordeste, ficando à frente apenas do Estado de Sergipe. No país, este ano o Enem registrou queda de 7,7% no número de inscritos em relação à edição de 2014.
O exame é considerado um dos mais importantes da atualidade, pois abre portas para o ensino superior por meio de programas que dão bolsas de estudo em universidades públicas e privadas, como o Prouni – Programa Universidade para Todos e Sisu – Sistema de Seleção Unificada.
O Enem é uma maratona de provas, simulados, plantões de até 20 horas, aulões, revisões, estudos, muita disciplina e dedicação para aqueles alunos que desejam entrar na universidade.
A reportagem ouviu alguns candidatos, por telefone e WhatsApp,  para que contassem como se prepararam este ano para as provas: muitos deles abdicaram das saídas nos fins de semana para se dedicarem exclusivamente aos estudos.
João Pedro Magnani  comenta que está fazendo o Enem pela segunda vez. “O ano passado estudei muito, mas fiz mais por experiência e não alcancei os pontos necessários. Estou numa bateria de estudos os três horários, com simulados na internet, videoaulas gratuitas, cursinho e grupos de estudos com alguns amigos”, destaca.
João Pedro Magnani comenta que está fazendo o Enem pela segunda vez. (Foto: Olívia de Cássia)
Segundo ele, o curso que vai tentar entrar é o de Engenharia Civil e por isso tem se esforçado o máximo que pode. “Nesses três últimos meses foi de revisão e respondendo questões: nada de diversão e nem sair com os amigos. Agora estou tentando relaxar um pouco”, destaca.
Catarina Lopes é outra estudante que vai fazer provas do Enem no próximo fim de semana em Alagoas e diz que vai fazer Enfermagem. “É a primeira vez que me submeto ao Enem; estou terminando o ensino médio e tenho amigos que já fizeram as provas por experiência no segundo ano”, destaca.
A estudante diz que está curiosa para saber como vai ser a prova, mesmo tendo os simulados do cursinho que ela avalia não é a mesma coisa: “Se não der para entrar na universidade agora, não vou ficar decepcionada, pois ainda sou muito nova e tenho tempo para estudar. Quero me familiarizar com o que é cobrado no exame; ver as dificuldades que tenho em alguma matéria para estudar mais, corrigir os erros e me preparar melhor”, observou.
Custódio Mesquita está cursando o terceiro ano do ensino médio e disse que dividiu o seu horário de estudos da seguinte forma: no primeiro semestre estudou só um horário, mas no segundo; ele estudou os três horários para enfrentar a bateria de provas.
“Estudei muito os três horários: na escola; matéria isolada; cursinho preparatório; Inglês à noite e aos sábados aulões. Sobrava o domingo para o lazer que se resume a ir ao cinema, shopping ou praia”, explica.
Custódio Mesquita destaca que seus pais são muito exigentes e cobram dele organização e disciplina nos estudos. “Eles dizem para eu  me dedicar muito, mas que não é uma traédia se eu não conseguir os pontos necessários: no próximo ano tem de novo; tem a pressão particular: minha mesmo e dos amigos”, destaca.
O estudante também pontua que na escola tem muita competição, na sua turma: “Muitos não querem estudar tudo de novo e a concorrência é entre os amigos mesmo. No meu caso vou fazer Direito e meus pais não interferem na minha escolha”, argumenta.

Maratona de provas exige disciplina e estudo com antecedência

O professor Manoel dos Santos ensina biologia em uma escola pública de Maceió e faz alguns bicos nos fins de semana para complementar o salário dando aulas particulares em casa. “Ensino Matemática, Física e Química e Biologia; oriento os alunos para se prepararem para a maratona do Enem”, avalia.
Segundo o professor, se o aluno não tiver preparado não adianta; “têm que estudar com antecedência e os pais que tenham alunos que fazem o primeiro ano, que comecem a dar um incentivo maior, para que eles criem uma base desde cedo”, orienta.

DOCUMENTOS

O professor Manoel dos Santos disse que também orienta seus alunos sobre o dia da prova, para que levem os documentos necessários e não tenham nenhum impedimento na hora da prova e que se alimentem com comidas leves.
Para fazer as provas do Enem, é necessário que o candidato apresente um documento de identificação original com foto; os documentos aceitos são:  Cédula de identidade (RG); emitida por Secretaria de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar ou Polícia Federal;  Carteira de Habilitação [CNH], entre outros.  No site do Enem http://www.enem.inep.gov.br/documentos-validos.html tem todas as orientações necessárias aos candidatos.

Psicólogo diz que a ansiedade é um dos maiores problemas na hora de fazer a prova

Irritabilidade, insônia, inquietação, dores de cabeça, diarreia, comportamento de fuga e sensação de estar perdendo o controle são alguns dos sinais de ansiedade que os estudantes passam diante da maratona das provas do Enem, segundo o psicólogo Arnaldo Santtos.
Segundo Arnaldo Santtos, a ansiedade é um transtorno que tem características bastante peculiares (Foto: Arquivo pessoal)
Segundo ele, é preciso aprender a controlar, para ter um bom desempenho no exame. “O fundamental é não fugir do problema e sim enfrentá-lo com tranquilidade: não é fácil, mas é possível”, explica. 
Segundo Arnaldo Santtos, a ansiedade é um transtorno que tem características bastante peculiares: “É um pensamento voltado para o futuro; às vezes um futuro bem próximo, ou seja, antes dois ou três dias de um exame ou de um concurso”, observa.
O transtorno de ansiedade é um dos maiores inimigos do estudante às vésperas do vestibular ou de qualquer outro exame como o Enem. “Graças a um mecanismo de sobrevivência, ao ficarmos ansiosos, nosso organismo identifica com isso uma situação de perigo iminente”, explica.
O psicólogo diz que esse é o momento em que o corpo precisa reagir e lutar. “Esse tipo de comportamento é possível administrar. Os estudantes quando submetidos a diversas provas num período curto ficam num estado de irritabilidade muito intenso, que pode prejudicar o desempenho escolar e esse ambiente pode se tornar um fator estressante, causando mal estar”, destaca.  
Para que os estudantes tenham um bom desempenho nas provas, que acontecem sábado e domingo próximos, Arnaldo Santtos analisa que é preciso ter tranquilidade: “É preciso dizer a si mesmo: sou capaz e vou obter êxito”.
Outra recomendação é que o estudante, nesses últimos dias, não  realize nenhum comportamento excessivo, como por exemplo rever tudo que foi estudado, passar muito tempo preocupado e sim fazer algo para relaxar.
“Esses comportamentos facilitarão a concentração na hora de fazer a prova. A palavra de ordem é que a pessoa tente obter equilíbrio, pois se a ansiedade não for controlada, pode desencadear diversos transtornos e um deles é o de pânico”, avalia.
Arnaldo Santtos afirma ainda que o ter medo é extremamente salutar, mas se isso está fazendo com que a pessoa não consiga fazer as tarefas do dia a dia, como por exemplo, ir ao cinema, se concentrar, enfim, deve procurar o profissional rapidamente. 

Equipes da SMTT vão dar apoio durante provas do Enem

Devido à realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste final de semana, a assessoria informou que a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Maceió (SMTT) estará auxiliando o fluxo de trânsito de locais próximos aos principais colégios e faculdades da cidade.
“Agentes da SMTT estarão a partir das 9h até o término das provas em locais como a Avenida Comendador Gustavo Paiva, em Cruz das Almas, Rua Doutor Messias de Gusmão, na Pajuçara, e Rua Cônego Machado e Avenida Fernandes Lima, ambas no Farol.”, observou Nicolas Albuquerque, assessor de Comunicação.
Segundo ele, a Rua Íris Alagoense, localizada no bairro do Farol, que é interditada para o projeto Lazer na Praça, da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), excepcionalmente neste domingo (25) será liberada, para facilitar o acesso dos candidatos.
ÔNIBUS
Para o acesso dos candidatos aos locais que farão prova e o deslocamento para casa, a SMTT vai reforçar no domingo, segundo a assessoria, as linhas de ônibus da capital com a programação usada no sábado, com uma maior frota.
Postar um comentário