quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Historiador lança biografia sobre o jornalista Jayme Miranda

Por: assessoria



O historiador Geraldo de Majella vai lançar o livro Jayme Miranda, um revolucionário brasileiro, é um perfil biográfico do jornalista alagoano, sequestrado em 4 de fevereiro de 1975, no Rio de Janeiro aos 49 anos em 1992.  O lançamento será no dia 10 de novembro, às 19:30 horas na Pizzaria Armazém Guimarães, no bairro de Jatiuca.

Jayme Miranda começou a militância no PCB, pela União da Juventude Comunista (UJC), na segunda metade da década de 1940, foi revisor dos extintos Jornal de Alagoas e a Notícia e trabalhou também na Cooperativa dos Plantadores de Cana de Alagoas. Capa do livro. 

 O jornalista e advogado Jayme Miranda (1926-1975), ex-dirigente nacional do PCB, foi sequestrado pelos órgãos de repressão da ditadura militar no dia 4 de fevereiro de 1975, na cidade do Rio de Janeiro, onde residia com a família, a mulher Elza Rocha de Miranda e os quatro filhos.
 “Teve origem numa família de classe média baixa: o pai era proprietário de um bar e lanchonete na região central de Maceió, onde os filhos mais velhos o ajudavam no balcão. A família morou por muitos anos num bairro também de classe média, o Poço.  O historiador Geraldo de Majella, diz ainda que Jayme Miranda é um típico membro da classe média alagoana do pós-guerra. 
“Iniciou os estudos, o antigo curso primário, em escolas públicas. Em 1937 foi matriculado no colégio Diocesano (Marista), onde cursou o ginasial, sendo em 1941 transferido para o Liceu Alagoano e aí concluindo o curso colegial em 1944”, afirma, Majella.
Jayme Miranda começou a militância no PCB, pela União da Juventude Comunista (UJC), na segunda metade da década de 1940, foi revisor dos extintos Jornal de Alagoas e a Notícia e trabalhou também na Cooperativa dos Plantadores de Cana de Alagoas.
O ministro da Defesa do Brasil, jornalista Aldo Rebelo, prefaciou o livro e diz que: “Jayme Miranda (1926) nasceu quando o prestigio da Revolução Russa multiplicava os partidos comunistas e seus militantes por todo o mundo. O Partido Comunista Brasileiro (PCB) surgia em 1922 e elegeria seus primeiros representantes em 1928, o operário marmorista Minervino de Oliveira, e o alagoano de Viçosa, Octávio Brandão, ambos pela legenda do Bloco Operário e Camponês (BOC).
A juventude de Jayme encontrou o mundo em guerra e a União Soviética como esperança da humanidade contra a máquina liberticida do nazismo.  
A resistência dos povos da URSS e Exército Vermelho comovia e mobilizava o mundo, quando Jayme se alista nas fileiras dos combatentes da liberdade na sua Alagoas”.
Título: Jayme Miranda, um revolucionário brasileiro
Editora: Edições Bagaço
Horário: 19:30
Dia: 10 de novembro
Local: Armazém Guimarães.
Avenida Amélia Rosa, 188

Postar um comentário