sábado, 20 de setembro de 2014

O tempo ensina...

Olívia de Cássia - jornalista

Às vezes a gente passa a vida inteira ou a maior parte dela, sendo egoísta, pensando apenas em nós mesmos, na nossa rotina e esquece de que existem outros mundos, outras pessoas, vivências e aprendizado. Até que um dia, por um motivo ou situação inesperada, cai aquela casca que a gente criou durante o tempo todo e algo em nós se transforma nos fazendo  entender o quanto tínhamos sido ingênuos.  

Nessa transformação que a gente passa, nasce um aprendizado maior; uma compreensão do mundo e de mundo que nos faz ver a vida com outros olhos e com mais suavidade. A gente percebe então o quanto tinha de arrogância, de ar de superioridade e menosprezo pelos outros.

Convivi de perto com situações parecidas e essas vivências, fossem minhas ou de outras pessoas, me fizeram enxergar melhor a alma humana. O amor que sempre tive pelos amimais me fez conhecer melhor o ser humano e entender o quanto os animais são sinceros, leais e nos devotam um amor incondicional; eles querem apenas carinho e o mínimo de cuidados.

Não sou melhor do que ninguém, mas procuro sempre entender o que leva algumas pessoas a agirem com intransigência, ódio e maldade para com o outro. Não sou especialista em psicologia, mas entendo que numa sociedade competitiva e selvagem como a nossa, onde o lucro, a vantagem e o querer passar a perna em colegas de trabalho se destacam,devemos ter um pouco mais de discernimento.
.
As pessoas se deixam levar por algum arroubo de superioridade e lá mais na frente se deparam com uma decepção maior e compreendem que não adianta nada a gente querer ser melhor do que ninguém.

A vida e o tempo nos trazem surpresas que a gente nem espera; muitas vezes é uma situação de saúde e em outras de perdas emocionais que nos fazem sofrer, amadurecer e refletir. Mas entendo também que tem outros que não amadurecem, mesmo com as lições que a vida proporciona.

Em tempos de tecnologia e redes sociais, além de trocar informações, procuro analisar, como profissional de comunicação e como ser humano, o comportamento de algumas pessoas. Você percebe que é muito difícil muitas vezes manter uma amizade, quando começa a expressar sua opinião e sua maneira de ver o mundo.

Tem gente que não respeita a opinião do outro e quer impor aquilo que avalia como a única verdade; se torna agressivo e não tem tolerância com propostas divergentes à sua maneira de pensar a vida.

Às vezes é por falta de argumento mesmo, de conhecimento, informação, ou por intolerância e preconceito. Nossa sociedade é conservadora e preconceituosa por mais que tenha avançado em algumas questões. Não é você querer impor o seu modo de vida ao outro, mas fazê-lo enxergar que existem outros mundos e outras situações.
Postar um comentário

E agora, o que fazer?

Por Olívia de Cássia E agora, o que fazer? Essa pergunta me veio à baila, antes e depois da aposentadoria por invalidez e em alguns dias q...