sábado, 30 de maio de 2015

Altemar Dutra Júnior recebe Título de Cidadão Honorário de Maceió

Comenda foi de autoria do vereador Eduardo Canuto (PV)



Olívia de Cássia - Repórter
O cantor Altemar Dutra Júnior recebeu nesta sexta-feira, 29, o Título de Cidadão Honorário de Maceió do Legislativo Municipal, numa sessão permeada de emoção, música e com o plenário da Casa de Mário Guimarães lotado de artistas e personalidades de destaque no Estado.

O título foi entregue pelo vereador Eduardo Canuto, por frei Hélio Barbosa e pelo secretário de Finanças do Grande Oriente do Brasil em Alagoas, Derli Klusener. - Fotos: Paulo Tourinho

 A honraria foi uma proposta do vereador Eduardo Canuto (PV), que também é amigo pessoal do artista.  O cantor baiano Igbonan Rocha disse que a outorga desse Título de Cidadão Honorário para Altemar Dutra Júnior já não era sem tempo, “porque ele  é um cidadão de Maceió, um cidadão de Alagoas: por ano ele faz mais de dez shows em Maceió; eu acho que é uma das cidades que ele faz mais shows no Brasil”, destaca.

O cantor baiano Igbonan Rocha disse que a outorga desse Título de Cidadão Honorário para Altemar Dutra Júnior já não era sem tempo

Segundo Igbonan, por isso mesmo, “é um reconhecimento desta cidade que o abraça como grande artista que ele é. A cidade está devolvendo a Altemar o amor que ele tem por ela, porque ele é apaixonado pela cidade e a gente sabe disso”, pontuou Igbonan.
O propositor do título, Eduardo Canuto (PV), relembrou os tempos em que dividia os ringues com Altemar Dutra, quando ambos eram lutadores e representavam o Brasil no esporte. A amizade surgiu daí, numa época em que eram jovens de vinte e poucos anos, e acabou sendo retomada anos depois, nas recorrentes vindas do cantor para shows em Maceió.

O propositor do título, Eduardo Canuto (PV), relembrou os tempos em que dividia os ringues com Altemar Dutra, quando ambos eram lutadores e representavam o Brasil no esporte

Admiração

“Altemar Dutra Júnior, para quem não sabe, é um grande amigo e além de cantor ele foi um lutador brilhante e eu me inspirei nele; eu admirava o estilo de luta dele. Quando entrou para a profissão que era dos pais, Marta Mendonça, cantora mais famosa da época e Altemar Dutra brilhante da mesma forma, nos encontramos aqui em Maceió”, destacou.
Segundo o vereador,  Altemar Dutra dispensa comentários: “Além de um grande cantor, quando ele vem a Maceió faz um trabalho de ação social, show beneficentes, e ajuda as instituições religiosas e de caridade”, explica.
O vereador argumenta que essa é “mais do que justa a homenagem. Quero agradecer aos vereadores que aprovaram o requerimento. Esse é um momento muito importante em que concedo esse título com muito merecimento”, justificou.  O título foi entregue pelo vereador, por frei Hélio Barbosa e pelo secretário de Finanças do Grande Oriente do Brasil em Alagoas, Derli Klusener.

Emoção e lágrimas

O artista iniciou o seu discurso de agradecimento bastante emocionado e não conseguiu conter as lágrimas em diversos momentos. Sobre os tempos de lutador com o amigo vereador ele disse: “A gente suou, chorou e sangrou junto!”.

O artista iniciou o seu discurso de agradecimento bastante emocionado e não conseguiu conter as lágrimas em diversos momentos

Dutra falou ainda sobre sua relação especial com a cidade de Maceió, para onde vem diversas vezes ao ano tanto para fazer shows quanto para matar a saudade dos amigos e das praias. “Tenho amigos verdadeiros aqui! Adoro essa terra, é um lugar maravilhoso. Ainda não moro em Maceió, mas o meu coração está aqui. Já tenho título de cidadão de Satuba, também”, disse.
Segundo Altemar, não tem como não citar o pai. “Quando cheguei a essa terra, as pessoas comentavam: ‘seu pai vinha aqui’, e com o trabalho e eu vindo cada vez mais a Alagoas, pelo meu jeito também de ser, fui conquistando espaço e as pessoas foram entendendo a proposta do meu trabalho; fui criando essa afinidade”, avalia.

Altemar disse que é gratificante receber a homenagem

Altemar disse que é gratificante receber a homenagem. “Não é só um amor platônico, não é apenas eu apaixonado por Maceió e quero agradecer ao Canuto (Eduardo), que eu conheço desde lutador”, ressaltou. Para encerrar, o artista pediu aos convidados para agradecer da forma que mais sabe se expressar e cantou diversas músicas.
Quem é Altemar Dutra:
Filho de dois grandes nomes da música popular brasileira, Altemar Dutra e Martha Mendonça, Altemar Dutra Júnior  teve a música como cenário principal de sua infância e adolescência. “Todos os encontros familiares, festas e almoços, sempre foram regados de alegria e boa música”, conta o cantor.
Dos 12 aos 24 anos, empenhou-se no esporte. Formou-se em Educação Física, e dedicou-se às artes marciais. Sua grande realização deu-se pelo kickboxing full contact, modalidade que, na época, dava seus primeiros passos no Brasil. Em apenas dois anos conquistou a faixa preta, tornou-se professor, e então lutador profissional, passou a disputar títulos, consagrando-se campeão brasileiro e sul-americano.
Em 1995, não resistiu à vocação musical, e cantou profissionalmente pela primeira vez, em São Paulo. A princípio cantou as músicas que marcaram a carreira de seu pai, o que emocionou o público, devido à semelhança das vozes. Posteriormente começou a busca pela sua própria identidade. E foi no programa de televisão da apresentadora e amiga Hebe Camargo que Altemar recebeu o primeiro convite para gravar.
Em 1997, lançou seu primeiro disco, Transparente, pela gravadora Velas, que lhe rendeu o Prêmio Sharp de Cantor Revelação. Além disso, participou da gravação da música Poema do olhar, no CD Miltinho Convida, ao lado de Chico Buarque, Emílio Santiago, Dóris Monteiro e outros. Participou também dagravação do disco de Tânia Alves na canção Brigas, sucesso de seu pai.
Em 2000, lançou seu segundo CD, Agora Eu Sei, onde gravou músicas de compositores como Elias Muniz, Carlos Colla e Lula Barbosa. Após 4 CDs gravados, shows internacionais, participações em trabalhos de grandes nomes da MPB como Nana Caymmi, Fagner, Jair Rodrigues; e prêmios importantes da música, Altemar Dutra Júnior  está concluindo a gravação de um CD com composições próprias.
“Participo de uma comunidade religiosa na cidade onde moro e desta vivência surgiu, de forma muito espontânea, minha primeira música, “Santo Manto”, que dá o titulo ao meu novo álbum”, conta o músico.
Altemar Dutra Jr. que sempre teve a responsabilidade de representar um grande nome da MPB, agora se sente em um momento diferente, mas não de transição, já que vive a experiência de unir a sua realidade de fé à música popular brasileira.
Seu novo repertório é composto por 13 faixas inéditas, entre elas Santo Manto, A Força do Amor e Minha Canção. “Esse certamente é o trabalho mais importante de toda minha vida. Quero dividir com o público a minha verdadeira caminhada de fé. Sei que essa missão não é fácil, mas é certeira e surpreendente. É um momento de intensa espiritualidade e felicidade”, afirma Altemar.
CDs Gravados:  Transparente, Gravadora Velas (1997);  Agora eu Sei, Gravadora Velas (2000);  Altemar Dutra Jr., Gravadora Velas (2001); Altemar Dutra Jr., Gravadora Som Livre (2007);  Santo Manto – ASJ (2012).
Participações: Miltinho Convida, Gravadora Sony.

Mais fotos da entrega do Título de Cidadão Honorário de Maceió ao cantor Altemar Dutra Jr.

Postar um comentário

E agora, o que fazer?

Por Olívia de Cássia E agora, o que fazer? Essa pergunta me veio à baila, antes e depois da aposentadoria por invalidez e em alguns dias q...