sexta-feira, 24 de julho de 2015

Show de Cezzinha abriu o Projeto Cultural Encontros e encantou o público

Problema no ar-condicionado do Teatro Deodoro foi a única reclamação do artista e do público




Foto: Ana Paula Bernardino
Olívia de Cássia – Repórter

Muito bom o show de ontem à noite, no Teatro Deodoro, abrindo o Projeto Cultural Encontros, promovido pela Eventur’s.

A única reclamação, que teve início quando o artista, suando em bicas, reclamou brincando do calor: ‘Deve ser a crise’. O público concordou e as brincadeiras a respeito da temperatura ambiente duraram o todo o espetáculo.

Afora esse pequeno detalhe, Cezzinha mostrou o motivo de ter recebido o título de sucessor de Dominguinhos, que morreu no dia 23 de julho de 2013. Ontem foi aniversário de morte do artista.

O show também teve a excelente participação  especial do cantor Gaubi Vaz, do Mô Fio e da cantora Wilma Araújo. Músicas como Isso aqui tá bom demais; Eu só quero um xodó; Gostoso demais; Abri a porta, dentre tantas outras, fizeram parte do repertório. Além da excelente seleção musical e rítmica, Cezzinha tem presença de palco.

O artista  arrancou vários suspiros da mulherada presente (que não era a maioria mocinhas, mas senhoras ou mulheres depois dos 30 e 40), quando interagia com o público e dizia frases pontuais engraçadas, fosse comentando sobre a crise econômica ou sobre seus dotes masculinos.

“Êita serviço bom”, ou então, quando falou sobre o forró pé de serra e disse que gosta de dançar e que tem pegada; quando citou Elba Ramalho como uma das maiores artistas que ele já tocou e o público respondeu: ‘sei’ e ele rindo disse: “Quem não gosta?”, daí Cezzinha já tinha conquistado a plateia.  

Foi uma noite linda, alegre e contagiante e o público cantou o cancioneiro do mestre Dominguinhos, Luiz Gonzaga; músicas que fizeram sucesso na voz de vários artistas de bom calibre nacional.

Cezzinha mostrou que não é só o sucessor de Dominguinhos, com sua voz que realmente lembra a de seu mestre, mas pelo manejo e intimidade que tem com a sanfona de oito quilos que carrega durante todo o show, mostrando que tem que ter preparo mesmo para carregar  tantos atributos..Ufa!, Marcão, que venham outros shows maravilhosos. Parabéns.

(foto arquivo: Olívia de Cássia - Prêmio Braskem de jornalismo -8-11-2014-25 anos

Postar um comentário

Ainda tenho esperança

Por Olívia de Cássia Cerqueira O dia amanheceu com mais uma promessa de vida. É sexta-feira, dia de alegria, como todos devem ser: de agr...