As velharias de ontem...

Olívia de Cássia - jornalista

A noite já avança e com ela me vêm algumas inquietações  que vão me ocorrendo agora  em desordem, sem tempo cronológico. Procuro sempre o equilíbrio; não me desvirtuar do foco que tenho agora em minha vida.

No noticiário, como dizia Cazuza, as notícias são de ontem. Cada hora uma velharia a mais; outras palavras são necessárias; é muita ebulição. Em nome de Deus, alguns segmentos cometem dissabores há milênios, sem explicação que seja plausível.

O Deus que professo não é esse que muitos avaliam como carrasco e vingativo. Aquele que acredito é um ser justo e não preciso estar em igrejas para mostrar minha crença. Ele sabe de todas as minhas necessidades e sonhos.

Sonho com um mundo melhor e mais justo; uma sociedade onde as pessoas sejam tratadas com dignidade, sem arrogância, sem discriminação social e mentiras. Sonho com um mundo onde as crianças tenham tratamento cidadão e as mulheres não sejam violentadas em seus direitos.

Não professo essa demagogia dita cotidianamente em atos e discursos por aí. O país está nas mãos de tresloucados, como esse que aparece no noticiário, que ameaça tocar fogo na democracia, caso suas falcatruas venham à tona.

A presidente Dilma tem que ser firme, como tem sido até agora, enfrentando tempestades e turbulências. Não há de ser muito difícil para quem já enfrentou uma ditadura e todo tipo de desconformidade.

As avaliações jurídicas do contexto de agora diferem dos dois lados, mas o difícil é entender alguém que pense e aja como determinados personagens que mais parecem animações de quadrinhos infantis.

Mais uma hora se foi e cá estou eu, defendendo a democracia de novo e me colocando contra os pensamentos que sejam contrários a ela, por mais defeitos que tenha. Cheguei do trabalho e corro para o noticiário eletrônico e novamente me deparo com as mesmas picuinhas, insanidades e doses cavalares de muita sacanagem política.

É preciso ter muito discernimento, maturidade e leitura para entender toda essa gama de acontecimentos. Às vezes dá um nó, confesso. É muito imbróglio. A economia brasileira se encontra em dificuldades, sim, mas não é uma crise só nossa, ela é mundial e  vamos superar as dificuldades.

Segundo a agência Reuters a economia da América Latina deve crescer menos do que o previsto este ano. Isso acontece, segundo o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID),  enquanto a região, dependente de exportações, enfrenta ameaças de medidas de estímulo no mundo desenvolvido e uma crise de dívida não solucionada na Europa.  


Mas eu não quero encerrar minha fala de agora falando em política, embora ela não esteja dissociada de mim o tempo todo. Quero desejar uma noite de paz e bem uma mensagem de alento e amor para todos. Boa noite. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Que vença o melhor

De repente você percebe

Até quando não sei