segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Alexsandro Silva é condenado a 21 anos em regime fechado

Com informações do Tribuna União

Alexsandro da Silva Ferreira, culpado pelo assassinato de Cleria Lilian Vilas Boas, a Kelly, 34 anos, foi condenado a 21 anos de prisão em regime fechado mais os encargos processuais. O júri popular aconteceu durante a manhã e a tarde desta segunda-feira, 9.

Segundo o site Tribuna União, do jornalista Antônio Aragão, o juiz Antonio Rafael Ferreira, da 3ª Vara de Justiça de União dos Palmares, pronunciou a menos de 20 minutos a sentença de condenação de Alexsandro da Silva Ferreira conhecido como ‘Sandro’ ou ‘Alex’, que no dia 28 de março deste ano matou, por esganamento, a assessora da Defesa Civil de União, Cléria Lilian Vilas Boas conhecida como ‘Kelly.

O assassinato ocorreu no interior da residência de uma tia da vitima, na Rua Edgar Sarmento,  conhecida como ‘Rua Nova’ no centro de União dos Palmares.

O julgamento teve como patrono de defesa do réu o advogado José Nildo Soares; o acusado teve em seu desfavor as sanções do art. 121, parágrafo II, incisos II e II do Código Penal, e o segundo julgamento realizado e concluído nesta segunda feira (9) foi adiado pelo fato do advogado da defesa alegar suspeição de conversas entre os jurados na sessão anterior durante a refeição.

A sessão foi presidida pelo dr. Antonio Rafael Wanderley e na acusação o promotor de Justiça Antonio Vilas Boas, que tem como assistente de acusação o bacharel Paulo Roberto Alves Cavalcante. Três mulheres e quatro homens compuseram os jurados.

Durante a acusação, o promotor de Justiça Dr. Antonio Vilas Boas desqualificou: o Laudo Cadavérico expedido pelo IML que considerou como ‘papeluche’, devido ao documento não apontar a causa-mortis de Kelly. Mesmo assim, por unanimidade, os jurados votaram pela condenação de Sandro.

Colaborou João Paulo Farias
Postar um comentário