terça-feira, 28 de outubro de 2014

Psicóloga diz que é preciso equilibrar os estudos com horas de lazer e não cometer exageros

Psicóloga clínica Rosenilse Mendonça 

Olívia de Cássia - repórter

Nos próximos dias 8 e 9 de novembro alunos brasileiros enfrentarão a maratona do Exame Nacional de Curso (Enem) para tentarem uma vaga nas universidades federais.

Nessa época do ano, muitos estudantes se submetem a uma carga de trabalhos escolares, aulões, provas e simulados e a maioria não tem tempo para o lazer, se desdobrando entre o colégio e o cursinho.

A psicóloga clínica Rosenilse Mendonça, com formação em psicologia e psicoterapia humanista-gestalt terapia e terapia rogeriana, diz que o excesso de horas de estudo pode criar uma sobrecarga, gerando estresse e cansaço, condições essas que comprometem a assimilação e consequentemente a aprendizagem.

Nesses casos, segundo Rosenilse Mendonça, o desequilíbrio gera problemas psicológicos como a tristeza contínua, podendo levar o indivíduo a uma depressão. “Lembrando que os problemas psicológicos não resolvidos podem resultar em uma somatização, ou seja, o adoecimento físico do indivíduo”, observa.

A psicóloga avalia que o estresse e a ansiedade são fatores complicadores no processo competitivo entre jovens. “É nesse momento que a indecisão, uma das principais características da adolescência deve ser substituída por decisões, mas assertivas como a escolha da vida profissional, e essa escolha geralmente é feita no meio competitivo, podendo acarretar muitas vezes em uma escolha duvidosa onde posteriormente será redirecionada”, explica.

A profissional ressalta que em tudo precisamos de equilíbrio, e com o estudo não é diferente. “Faz-se necessário algumas observações importantes para quem pretende se preparar de forma adequada sem prejudicar sua saúde mental e física. Algumas delas: reserve algum tempo para o lazer; seu poder de assimilação será maior; respeite o total de horas de sono que seu organismo necessita (sem exageros); planeje metas com etapas bem definidas, assim ficará mais fácil manter a disciplina”, finaliza.


Postar um comentário

Ainda tenho esperança

Por Olívia de Cássia Cerqueira O dia amanheceu com mais uma promessa de vida. É sexta-feira, dia de alegria, como todos devem ser: de agr...