domingo, 5 de outubro de 2014

Banda palmarina Escrúpulo Douda volta à cena musical


Foto: Divulgação

Do interior para o mundo, grupo faz questão de ser diferente e tem músicas autorais

Olívia de Cássia – Repórter


A banda de rock Escrúpulo Douda, de União dos Palmares, volta à cena musical alagoana depois de um intervalo de dois anos sem tocar e sem fazer música. A volta da banda será marcada com show no próximo dia 11, no mega posto Vegetão, ao lado da autoescola Zumbi, em União, comemorativo aos 16 anos de sua fundação. O show faz parte do projeto Encontro, que terá início às 19h, com a participação de outras sete bandas.  

Surgida em 1998, por um grupo de amigos, a Escrúpulo Douda tem como temática das letras questionamentos que vão desde o existencialismo a questões de contexto sociocultural, sempre se utilizando do abstrato, metáfora e surrealismo.

A banda já passou por várias formações, teve Influências nas diferentes vertentes do rock brasileiro, norte americano e inglês e vai manter o estilo. Segundo o guitarrista Anderson Ventura, a Escrúpulo Douda  faz questão de ser diferente, de sair dos modismos, segundo seus seis componentes.

“A Escrúpulo quer mostrar para os quatro cantos do mundo a sua  identidade cultural, simples, direta e única”, observa Anderson Ventura, que costuma se apresentar fazendo uma performance diferente, vestido de palhaço e com rosto pintado.

Ele conta que queria juntar a influência do teatro com a música e por isso criou o personagem. “Antes eu me apresentava com roupas mais coloridas; agora estou vestindo preto e pintura branca no rosto”, observa.

Com a proposta musical de conscientizar e formar opiniões a respeito do cenário brasileiro e local, a Escrúpulo faz um Punk Rock mesclando influências que vão desde o regional ao metal, além de recitais de poesias. O grupo se apresenta com letras fortes e atitude, sendo uma das revelações rock alagoano.

“Nós não temos um estilo definido; fazemos rock, são muitos estilos variados: punk, hard rock, heavy metal; eu tenho uma coisa mais dos anos 80.  A gente não tem um estilo para a banda, mas fazemos uma mistura, com que as coisas se encaixem”, conta Anderson Ventura.

INTERVALO

Segundo o músico, a pausa dada de quase dois anos pela banda foi devido à saída do vocalista Elson Davi, um dos fundadores da Escrúpulo, que foi morar em outro Estado. “Também porque nasceu o meu menino e o do Thiago e fomos cuidar das crias”, fala.  

Anderson também observa que é muito difícil no Estado sobreviver de música autoral, mas a banda já tem gravadas umas 24 músicas, em EPs e CD e depois desse intervalo agora se renova e já está se preparando para o show fazendo vários ensaios e para gravar outros trabalhos.

Thiago Oliveira; Tássio Monteiro; Anderson Ventura; Júnior Luiz e Nando Pires são os novos componentes da Escrúpulo Douda, que nesses dez anos de vida, já participou de vários eventos no Estado e fora também. O show do dia 11 terá apresentação de 15 músicas.

A maioria das músicas da banda Escrúpulo Douda, na primeira fase, foram compostas por Elson Davi e a banda continua preservando a mensagem de contestação das letras, de cunho social. “A gente está querendo dar uma repaginada na banda, mas preservando as origens”, observa Júnior, outro componente da banda.

A Escrúpulo Douda já participou do projeto Jaraguá Bairro de Artes e Negócio; Festival da Consciência Negra; Festival Alternativo de União dos Palmares; Festival Universitário de Cultura e Artes, em três edições; Festival Maratona do Rock; Prêmio Zumbi dos Palmares 2004; Festival Sesc de Música; Teatro Deodoro é o Maior Barato; Sergipe Rock in Concert;  Sexta-feira 13 é Rock; Festival de Música da Ufal e já recebeu premiações e destaques nesses eventos.
Postar um comentário