terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Preço da cerveja em Alagoas não vai aumentar na época do Carnaval


Depósitos estão preparados para atender demanda da folia; preço da bebida sofreu reajuste em dezembro
Depósitos estão preparados para atender demanda da folia;
preço da bebida sofreu reajuste em dezembro
Foto: Adailson Calheiros
Olívia de Cássia - Repórter\Tribuna Independente
Apesar do reajuste no preço dos combustíveis concedido a partir do dia 1º de fevereiro pelo governo federal, o preço da cerveja em Maceió não vai aumentar, porque o reajuste já foi dado no começo da estação, pela indústria brasileira de bebidas, segundo os revendedores especializados visitados pela reportagem da Tribuna Independente, na segunda-feira (9).
Apesar do receio dos revendedores e consumidores de que os preços da bebida voltassem a subir à época do carnaval, revendedores asseguram que por enquanto não há previsão de aumento no produto.
“Por incrível que pareça o segmento de bebida não sentiu esse reflexo, mesmo porque, sempre que passa o período de inverno para começo do verão e Carnaval, o preço já tem um reajuste antecipado, vamos dizer assim”, observou Claudevan Alves Cavalcante,  gerente de um depósito de revenda de bebidas no bairro da Jatiúca.
Claudevan Alves  avalia que a indústria fica com receio de conceder aumentos consecutivos, já que no começo da temporada já houve um reajuste. “Acho que eles ficam até meio receosos de repassarem um aumento em cima do outro; pode até ser que daqui a um mês a gente possa sentir isso”, observa.
Ele reforça que a cerveja é o carro-chefe da empresa e por enquanto não vai aumentar de preço. “Outros segmentos como bebidas destiladas e aquelas tipo ice, a gente já tem comprado com reajuste, mas o preço de bebidas, no geral, está equilibrado”, destaca.
Um pacote com doze cervejas tipo latão no mesmo depósito está em torno de R$ 27. Já a  embalagem com doze unidades da lata  comum custa R$ 19,20, mas segundo o gerente Claudevan Alves, o que gira mais nesse período é o latão.
 “Estamos preparados e abastecidos para as vendas do carnaval, temos um espaço pequeno, sempre mantemos o estoque no limite; hoje já recebemos uma carga boa para suprir a demanda, se chegar daqui para sexta-feira e der uma boa esvaziada, a gente tem tempo útil para reabastecer novamente e não deixar para última hora”, destaca.
O jovem Gustavo de Morais estava fazendo uma compra de cerca 30 pacotes de cerveja (um carrinho de supermercado cheio) nesse mesmo local, no bairro da Jatiúca e disse que não aumentou. “Comprei a R$ 19,20, para passar o carnaval na Barra de São Miguel.”
No mercado os preços estavam assim em outro estabelecimento: o pacote do big latão a R$ 33 (550 ml);  o de 400 ml a R$ 27.
Num depósito do Dique-Estrada, o gerente disse que o estabelecimento é novo e não estoca bebidas, à medida que vai saindo ele vai comprando mais para reabastecer e repetiu o que disse Claudevan Alves: “Está preparado para o carnaval e os preços não vão subir”, garante. A unidade da Cerveja em latão é R$ 2,75 e R$ 2,50, variando de acordo com o tamanho da embalagem.
A reportagem da Tribuna Independente foi até a Distribuidora Ambev no Estado, para saber a respeito do assunto; depois de muita espera fomos recebidos pelo gerente que informou não ter autorização para falar e pediu desculpas por não poder nos ajudar, pois é norma da empresa. Segundo ele, qualquer informação só pode ser dada pelo setor de marketing da Ambev, que fica em São Paulo.
Postar um comentário

Ainda tenho esperança

Por Olívia de Cássia Cerqueira O dia amanheceu com mais uma promessa de vida. É sexta-feira, dia de alegria, como todos devem ser: de agr...