Não consigo entender...

Olívia de Cássia - jornalista

Não consigo entender alguns apelos ao atraso que pessoas ditas religiosas fazem invocando a Bíblia. Às vezes o estranho comportamento vem de pessoas ditas letradas, que se deixam engabelar por conversas de aproveitadores e enganadores que usam a religião para alienar ainda mais gente que já não gosta de ler e de se informar e para se locupletarem.

 Venho me perguntando até quando essa gente vai levar esse comportamento? Será que apostam na desinformação eterna das pessoas? Opinião sem conhecimento de causa, não é muito legal, pois a gente corre o risco de ‘pecar’ por falta de aparato teórico.

As religiões às vezes alienam as pessoas de forma que elas ficam, parece-me que com a mente embotada; embora eu respeite a opinião de quem pensa diferente de mim, apesar de tudo. Parece-me um tanto quanto precipitada e alienante, fazer comparações que não têm fundamento, só porque um sujeito desinformado e ‘doido’ falou isso ou aquilo.

Não devemos misturar as coisas. Existe um quesito chamado informação, e quanto mais a gente procura se inteirar dos fatos, menos falhas a gente comete nas nossas avaliações.

Segundo um texto que vi postado na internet, “um dos maiores perigos que envolve a liberdade religiosa não está exposto nas vitrines das lojas de armamento, nem nas lojas de bíblias e nem tampouco nas rodas de debate científico: está na mente de pessoas cujo poder de argumentação poderoso fomenta outros ao fundamentalismo religioso”.

O exemplo que aprendi com a religiosidade do meu pai e com o que li na Bíblia, quando jovem, vai de encontro a muita coisa que é colocada hoje e que me causa arrepio de ver tanta gente alienada, apesar de jovem.

Nunca fui muito de aceitar as coisas que me eram impostas e ainda hoje, apesar de ser mais tolerante, não consigo assimilar ideias atrasadas que se propaga em nome da religião. Nasci de uma família católica, mas nem por isso desrespeito a religião alheia, mas há que se considerar que existem pessoas que professam uma crença e querem impor sua filosofia de vida pra gente.

Não gosto disso e abomino algumas práticas nessa direção. Tenho minhas convicções; minha formação e não abro mão delas por nenhuma outra filosofia;  respeito muito quem pensa diferente, só acho que as pessoas deveriam ler mais e tentar se aprofundar em alguns assuntos, deixar de acreditar em lendas que são propagadas como verdades absolutas.

Não existe uma verdade única, várias vezes já fiz essa avaliação. Cada pessoa tem a sua verdade e deve respeitar a do outro. Também posso estar errada na minha avaliação, mas quero ter o direito de dizer o que penso. Só isso.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Que vença o melhor

De repente você percebe

Até quando não sei