O que esperar do Ano-Novo?


Por Olívia de Cássia

A dois dias para terminar o ano de 2016 dá um frio na barriga em pensar o que nos aguarda para 2017. É tanta safadeza, tanta desmoralização das instituições concebidas para proteger o cidadão e dos nossos representantes, que a gente se pergunta se ainda sobrará alguém para nos defender, quando precisarmos.

Acabei de chegar de um salão de beleza, onde fui retocar o tingimento do meu cabelo vermelho e ouvi uns diálogos de uma cliente e o dono do salão. A revolta da população é geral, apesar da confusão de ideias que fazem do que se passa no país.

Confusão proporcionada pelos meios de comunicação parciais e apoiadores do golpe, que, guardadas as devidas proporções, criminalizaram a política levando todos à mesma vala comum. Todos bem familiarizados com o que diz a grande mídia golpista e sem escrúpulo.

A mesma mídia que faz um tsunami quando se trata de acusações contra petistas e acusações sem comprovações ao ex-presidente Lula e marolinhas quando se trata de parlamentares do PSDB.

Nem um pio contra um tal senador perdedor nas eleições de 2014, que desde o dia seguinte às eleições prometeu que iria infernizar a vida da presidente Dilma e conseguiu fomentar toda essa crise institucional. Mas a mídia calou diante do depoimento que Aécio Neves foi dar esta semana à Polícia Federal. É vergonhoso esse comportamento parcial da imprensa brasileira.

O que esperar do Brasil em 2017 diante da total destruição que está sendo feita no país por um vice golpista que se apoderou sem voto do Palácio do Planalto e está tomando as piores medidas para o povo brasileiro, com seu pacote de maldades?

Li em um site hoje de madrugada que o urubu vai cortar muitas aposentadorias e benefícios de quem está nessa situação. Minhas preocupações aumentaram, já que estou em benefício desde abril e terei nova perícia em 12 de janeiro.

Diante do meu problema genético e progressivo não tenho condições de voltar ao batente e se cortarem o benefício, como vou sobreviver? Não fiz planos para o Ano-Novo e nem vou fazer. Estou preocupada com a situação de todos nós, brasileiros, simples mortais, porque os aquinhoados não estão nem aí para nada.

Aumentaram seus salários na calada da noite, aprovaram uma série de medidas antipopulares, querem privatizar tudo com a proposta do Estado mínimo, estão destruindo ainda mais a educação e a saúde com esse congelamento de recursos por 20 anos e estabeleceram a censura dos meios de comunicação, sutilmente.

O que diziam ser irregular no governo da presidente Dilma, com o propósito de tirá-la da Presidência, passou a ser encarado como legal, depois do escarcéu que fizeram para dar o golpe. E aqueles que alardeavam as tais pedaladas fiscais para gritarem Fora Dilma, agora estão caladinhos, ‘pianinho’, como diz um amigo meu.

Segundo matéria do portal Brasil 247, para tentar agradar a base aliada, a dois dias do fim do ano, Michel Temer vai anunciar a liberação de emendas parlamentares. “Interlocutores de Temer afirmam que o total a ser anunciado nesta quinta-feira, 29, será de R$ 7,29 bilhões.

Deste total, R$ 6,45 bilhões correspondem a emendas impositivas e restos a pagar desde 2007 e outros R$ 840 milhões àquelas de bancada; os valores foram fechados nesta quarta-feira, 28, mas podem sofrer alterações; as emendas são consideradas fundamentais na relação do Palácio do Planalto com o Congresso e, historicamente, o governo usa esse pagamento para facilitar a aprovação de projetos de seu interesse”.

Em resumo: é a famosa propina que será concedida a cada meliante que aprovar o projeto do vampiro. O que esperar de 2017? Pense nisso.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Que vença o melhor

De repente você percebe

Até quando não sei