quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

É o fim de tudo?

Por Olívia de Cássia

A vida tem sido generosa comigo, em comparação a outras pessoas que têm situações complicadas na vida, com problemas diversos e de difícil solução. Apesar do diagnóstico no começo do ano da Doença de Machado Joseph, venho perseverando para que meus dias sejam leves e de esperança.

Tenho procurado não pensar nas limitações que já se apresentam e naquelas que o problema pode me trazer. Preciso continuar acreditando que comigo poderá ser diferente do que aconteceu e acontece a muitos dos meus familiares e antepassados.

Apesar de tudo, procuro ser otimista, pois não custa nada. Mas no que diz respeito à atual conjuntura política do País, está difícil ser otimista diante de tanta injustiça, retrocesso, golpes; e da atual conjuntura imoral.

Este ano de 2016 - ainda bem está terminando-, trouxe muitas tragédias, mortes de pessoas queridas, outras pessoas importantes para a história, que lutam por um mundo melhor e mais justo, e isso tem me entristecido e desejado que o ano termine logo.

Diante de tudo, não vejo perspectivas alvissareiras no que diz respeito a nossa política e a nossos representantes e governantes. Estou desacreditada, cética e sem ânimo algum.

Eu já postei em uma rede social, que gostaria de ter saúde e força nas pernas para estar na rua protestando da mesma forma que fazia antigamente. Não consigo deixar de me indignar com tanta indecência, imoralidade, roubalheira, desonestidade e falta de caráter, daqueles que o povo escolheu para ser seus representantes.

Nos meus anos calejados de profissão, aprendi que em política não existem santos nem pureza de sentimentos: existem projetos e muita ânsia de realizá-los, muitas das vezes a qualquer preço.

Alguns seguem o caminho da retidão, São poucos, mas ainda existe. No entanto, a maioria envergonha quem tem ética e vergonha na cara. A direita brasileira, capitaneada pela grande mídia e seus coronéis, tiraram uma presidente eleita democraticamente pela maioria da população, para deixar no lugar um vice sem caráter, golpista e desonesto.

Dilma não aceitou o jogo deles e por isso foi posta pra fora da Presidência. Garanto que muitos enganados que foram às ruas com a camisa da CBF gritando contra a corrupção e pedindo a saída dela, hoje estão arrependidos e envergonhados.

O jogo na política é muito sujo e quem não tem envergadura se quebra. A mídia brasileira e a direita, há décadas tentam incriminar o ex-presidente Lula, desde o começo da sua liderança no ABC paulista.

São esses mesmos que agora estão no poder e que continuam tentando incriminar o ex-operário e a maior liderança que esse país já teve, doa a quem doer. Tentam envolvê-lo em tramoias sem comprovação e deixam parecer à população que ele é o líder da maior quadrilha de desordeiros.

Não sou ingênua, sei que foram feitos acordos para que Lula chegasse à Presidência do País e governasse por duas vezes, fazendo sua candidata se eleger e reeleger. E isso desagradou a corja, que agora está claro mais que nunca, armou para tirar Dilma pelo fato de ser mulher e de não ter aceito o que eles queriam.

Querem inviabilizar a possível candidatura de Luiz Inácio à Presidência em 2018. Estão desesperados, porque em todas as pesquisas ele aparece em primeiro lugar como o preferido da população mais pobre, como resultado das políticas públicas de seu governo, voltadas para a maioria carente.

Queiram ou não aceitar os opositores ao Partido dos Trabalhadores, foi nos governos Lula-Dilma que aconteceram os avanços no campo social, Foram consideráveis os programas de governo que foram implementados e que agora estão sendo extintos por um pacote de maldades aprovado pelo Congresso Nacional conivente, corrupto e sem moral.

Se houve irregularidades de alguns petistas, que paguem perante a Justiça, mas sem unilateralidade. Que todos sejam punidos e não apenas alguns escolhidos. Acabaram com os programas importantes e que beneficiaram mulheres, negros, estudantes e que levaram qualidade de vida para quem não tinha nenhuma, nunca antes implementados pelos governos que antecederam Lula.

O governo impopular, golpista e sem índole e seus seguidores no Congresso Nacional tiraram tudo de positivo que os governos do PT trouxeram para o povo brasileiro. Desta forma, nós que ainda tínhamos esperança e respeito pelas instituições brasileiras as vemos chegar ao limite do cretinismo e da imbecilidade.

Eu não acredito em uma sociedade que não seja liderada e governada pelas vias democráticas. O governo que está aí em seis meses destruiu o pouco que foi dado de positivo para os brasileiros. Será o fim de tudo?

• Olívia de Cássia é jornalista e está licenciada do batente por questões de saúde.


Postar um comentário

Os quintais da minha infância ...

Olivia de Cássia As quatro casas em que morei em União dos Palmares tinham amplos quintais onde minha mãe plantava muitas fruteiras, verd...