quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Zumbi, comandante guerreiro

Por Olívia de Cássia Cerqueira

Na próxima terça-feira, 20, comemora-se o Dia da Consciência Negra, em homenagem ao herói da liberdade, Zumbi. Em tempos obscuros e de volta do fascismo em nosso país, de preconceito e intolerância, mais do que nunca o tema está tão atual e vale a pena relembrar a luta do guerreiro, contra a opressão e pela liberdade.

O Dia da Consciência Negra é comemorado em todo território nacional; data escolhida por ter sido o dia da morte de Zumbi, que lutou contra a escravidão no Nordeste brasileiro. A celebração relembra a importância de refletir sobre a posição dos negros e oprimidos na sociedade. Afinal, as gerações de afro-descendentes que sucederam a época de escravidão sofreram diversos níveis de preconceito e continuam sofrendo.

A luta de Zumbi vive em cada Marielle assassinada, em cada jovem negro e negra assassinados e em cada violência cometida contra as mulheres. Também representa a luta dos negros contra a discriminação racial e pela a igualdade social.

Cada visita que faço à Serra da Barriga eu me emociono e recebo as energias dos antepassados. Acompanho o movimento em Alagoas desde os primeiros anos da década de 1980 quando ainda morava na minha União dos Palmares.

Sempre me interessei pela causa dos menos favorecidos, dos oprimidos e injustiçados. Sei que durante todo esse processo, angariei algumas antipatias, mas continuo com meu pensamento de estar sempre desse lado.

O feriado referente à data foi estabelecido pelo projeto Lei n.º 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. No entanto, somente em 2011 a lei foi sancionada (Lei 12.519/2011) pela presidente Dilma Rousseff, no entanto não foi adotado em todos os estados da Nação.

Em alguns estados do país, o Dia da Consciência Negra é feriado como no Rio de Janeiro, Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio Grande do Sul. Em Alagoas, este ano, como em outros passados, o governo do Estado antecipou o feriado e acredito que essa atitude pode prejudicar as comemorações na Serra da Barriga, local onde se deu a epopéia de Zumbi e onde se comemora com mais veemência a data.

O Dia da Consciência Negra é uma forma de lembrar a importância de valorizar um povo que contribuiu para o desenvolvimento da cultura brasileira e embora isso seja um fato, o preconceito e a discriminação estão aparentes nesses dias obscuros que estamos passando.

A data erá de reverência ao nosso herói, mas também de reafirmação da resistência dos democratas que querem ver o país voltar aos trilhos do desenvolvimento. Um país de mais oportunidades, em que o preconceito seja banido e as pessoas possam viver com qualidade de vida.

Analisando todo esse processo que o país está vivendo, de volta ao passado, em que se elegeu um presidente que defende o atraso e a volta do país a situações de 50 anos atrás, há que se lamentar e continuarmos na resistênia. Viva a liberdade, salve Zumbi!
Postar um comentário

Primeiro passeio

Primeiro passeio do ano à Serra da Bsrriga, em União dos Palmares, para renovar as energias e começar o ano bem. Passeio realizado no primei...